• início /
  • institucional /
  • áreas de atuação /
  • segurança /
  • sustentabilidade /
  • projetos /
  • mídia /
  • contato
  • Translate

    Ex funcionário aposentado da Granjas 4 Irmãos saí no Jornal Agora

    4 de nov de 2015

    -


    Valdo Rezende, de 66 anos, é aposentado, de vida simples, e mora há sete anos no bairro São Miguel, onde é bastante conhecido por realizar benfeitorias nas proximidades da rua Bernardo Taveira, onde vive.
    O Sr. Valdo, ou simplesmente Ferro, como é conhecido, confecciona lixeiras para os vizinhos e realiza serviços como limpeza de rua, corte de grama, pintura de meios-fios, recolhimento de lixo e plantio de flores e árvores. Até mesmo uma casa para um cachorro de rua ele construiu.
    Ferro conta que faz o trabalho voluntário pelo simples prazer de morar num lugar melhor e mais limpo. Para confeccionar as lixeiras, ele utiliza materiais reciclados, como tambores de máquina de lavar, tubos de televisões antigas e madeira.
    Para o acabamento das lixeiras, Ferro utiliza tinta e muita criatividade. Todas as lixeiras são muito coloridas e repletas de desenhos como flores, borboletas, passarinhos e outros temas que referenciam ao meio ambiente.
    O morador também recicla pneus para fazer o entorno das flores que costuma plantar na quadra. Além de flores, ele conta, orgulhoso, que também já começou a plantar algumas árvores de butiá.
    - Eu estou sempre envolvido fazendo alguma coisa - disse, enquanto mostrava uma lixeira que estava terminando de pintar, para colocar em frente ao posto de saúde do bairro. Esta, segundo ele, será a sua 26ª lixeira.
     Certificados
    Antes de morar no bairro São Miguel, Ferro conta que trabalhava como tratorista e morava na localidade do Taim, onde chegou a receber dois certificados de melhor casa do quilômetro 68, da Granja 4 Irmãos.
    O aposentado disse que é uma alegria para ele poder realizar esses serviços e contribuir para uma cidade mais limpa. Ainda, de acordo com ele, todos os vizinhos colaboram com a limpeza, fazendo bom uso das lixeiras e não descartando lixo no chão, e faz um apelo para que as pessoas da comunidade se inspirem nos exemplos e também contribuam para um Rio Grande mais limpo.
                                                                 Flores e cores chamam a atenção de quem passa pela rua


     ---------------
    *NOTA DA REDAÇÃO: A presente reportagem foi sugerida pela leitora e veterinária Vanilda Pintos. O Jornal Agora também agradece a atenção de Magda, vizinha de seu Ferro e responsável por intermediar a nossa visita à casa do artista. Indique você também um tema de reportagem: editoria@jornalagora.com.br 

    Por Tatiane Fernandes
    tati@jornalagora.com.br